Braga : Um cidade de desporto!
12 JUL 2017

Braga : Um cidade de desporto!

Depois de no ano passado ter recebido o Mundial de Rope Skipping, Braga prepara-se agora para o Campeonato da Europa de Selecções da mesma modalidade. Entre 25 e 31 de Julho, o Pavilhão da Universidade do Minho, em Gualtar, será o palco de excelência de um desporto que tem vindo a cativar cada vez mais praticantes em todo o mundo.

“É um privilégio para Braga receber esta prova. Trata-se de uma modalidade com fortes raízes na região e que nos últimos anos tem registado um desenvolvimento e crescimento muito positivo. O ano passado o Campeonato do Mundo foi um sucesso e esperamos que este Europeu seja mais um momento para mostrar todo o dinamismo de Braga”, referiu Sameiro Araújo, vereadora do desporto do Município de Braga, durante a apresentação da prova que decorreu esta Quarta-feira, 12 de Julho, no Salão Nobre dos Paços do Concelho.

Cerca de 650 participantes, em representação de 13 países, vão disputar o título europeu de uma modalidade que se baseia no gesto ancestral de saltar à corda, ao qual são adicionados a velocidade, as habilidades, as acrobacias e a música.

“O rope skipping é mais uma modalidade que queremos projectar e promover, criando condições para que mais atletas a pratiquem”, explicou a vereadora, adiantando que no próximo ano, no âmbito da programação da Cidade Europeia do Desporto, esta modalidade “terá o seu ‘boom’, uma vez que será praticada nas ruas de Braga de forma a mostrar todo o seu potencial”.

Por seu turno, Nuno Dias, da Associação Nacional de Rope Skipping, referiu que a organização está a registar forte procura na aquisição de bilhetes, sendo esperados mais de 500 acompanhantes das equipas estrangeiras. “Temos vindo a ser contactados por várias pessoas de fora do País para adquirirem os ingressos. Esta é uma prova que vai trazer muitos turistas a Braga e, à semelhança do Mundial, acreditamos que estão reunidas as condições para ser um sucesso”.

Segundo o responsável, existem mais de 500 praticantes federados na região que é a base de recrutamento para a selecção nacional. “Todos os 24 atletas da nossa selecção são desta região, uma vez que aqui existem mais praticantes e com maior qualidade”, referiu Nuno Dias, sustentando que, embora o rope skipping seja utilizado por alguns professores, “esta modalidade tinha tudo a ganhar se fosse integrada no plano das aulas de educação física para podermos competir com outros países, nomeadamente a Bélgica - considerada a grande potência -, mas também a Holanda e a Alemanha, onde o rope skipping está mais evoluído”.